VERGONHA: CATEDRAL DERROTA MK NA JUSTIÇA

Mais uma vez a gravadora MK Music está envolvida em penosos embates judiciais. A empresa foi condenada a pagar indenização de 300 mil reais aos integrantes da banda Catedral que alegaram ter sofrido retaliações e calúnias quanto à sua conduta cristã, após rescindirem contrato com a MK e assinarem com uma das gravadoras mais imponentes do meio secular, Warner Music.

Na ocasião, durante a divulgação da nova fase da banda, em uma entrevista dada ao repórter Ricardo Pieraline, do extinto site "Usina do Som", os membros do Catedral teriam dito algumas frases que supostamente demonstravam sua falta de compromisso com o Reino de Deus, além de ingratidão com o público gospel, grande responsável por seu sucesso até aquele momento. A MK fez questão de divulgar o conteúdo da entrevista e alertar o público sobre o que julgava ser uma conduta errônea do grupo (diga-se de passagem, cover do Legião Urbana).

Logo após a polêmica entrevista, O Catedral - que naquele momento afirmava categóricamente não ser mais uma banda GOSPEL - negou que tenha dito muitas das frases publicadas no site e alegou que suas respostas haviam sido deturpadas. Curioso! Gostaria muito de saber se o Catedral também processou o jornalista que teria, sem nenhum motivo lógico aparente, SUPOSTAMENTE, distorcido as respostas dos membros da banda no momento de sua publicação no Usina do Som!?!

Outro caso que foi parar na Justiça foi o de Cassiane, que também rescindiu contrato com a MK e depois se disse caluniada e difamada. Durante um programa de televisão, a cantora até chorou ao contar toda a retaliação que vinha sofrendo por parte da gravadora. Recentemente, Cassiane desistiu do processo e renovou contrato com a MK (veja a matéria completa). Vai entender!!!

É revoltante e extremamente vergonhoso que o povo chamado DE DEUS tenha que ficar se digladiando na Justiça. Evidentemente, podem ocorrer divergências e desacordos. Contudo, aqueles que conhecem a palavra de Deus e, verdadeiramente, vivem o que diz as escrituras sabem que não é lícito que irmãos de fé levem para a justiça dos homens aquilo que poderia ser arrazoado diante de Deus. Lembremos o que Paulo diz ao povo de Corinto:

"Aventura-se algum de vós, tendo questão contra outro, a submetê-lo a juízo perante os injustos e não perante os santos? Ou não sabeis que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deverá ser julgado por vós, sois, acaso, indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis que havemos de julgar os próprios anjos? Quanto mais as coisas desta vida! Entretanto, vós, quando tendes a julgar negócios terrenos, constituís um tribunal daqueles que não têm nenhuma aceitação na igreja. Para vergonha vo-lo digo. Não há, porventura, nem ao menos um sábio entre vós, que possa julgar no meio da irmandade? Mas irá um irmão a juízo contra outro irmão, e isto perante incrédulos! O só existir entre vós demandas já é completa derrota para vós outros. Por que não sofreis, antes, a injustiça? Por que não sofreis, antes, o dano?" (1Co.6:1-7)

Oremos para que o Senhor edifique uma igreja santa, repleta de cristãos verdadeiros que estejam mais preocupados com o Reino do que com a própria carreira ou com fama e dinheiro e que, sobretudo, sejam genuínos e íntegros ao ponto inclusive de sofrer, se necessário for, o dano e a injustiça.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...