O JOIO E O TRIGO

Quem poderá separar o joio do trigo? Dentro, ou até mesmo fora, da igreja vemos os dois sempre tão juntos, quase inseparáveis. E quem dirá: “Este é joio ou aquele é trigo”? Que o Senhor me livre de carregar o fardo de tão ingrata tarefa.

No afã de sermos porta-vozes de Deus, por muitas vezes, temos assumido indevidamente esta responsabilidade. Quando foi que o Senhor nos pediu que julgássemos nossos irmãos? Ou quando nos ordenou expor suas fraquezas?

Separar o trigo do joio é um trabalho extremamente árduo e, ao mesmo tempo, delicado. Apenas Deus, do alto de sua justiça, sabedoria e infinita misericórdia, poderia julgar-nos segundo as nossas obras. É evidente que comendo dos frutos, inevitavelmente, conheceremos a qualidade de cada árvore. Contudo, qualificar tais plantas, ou até mesmo ordenar que sequem, cabe somente ao Senhor nosso Deus.

É por isso que a partir de agora estou mudando o tom, mudando o foco... Há algum tempo tenho falado sobre, entre outras coisas, mazelas do mundo gospel, com a mais pura intenção de despertar a consciência cristã de ministros, crentes, discípulos que caminham por uma trilha um tanto duvidosa.

Por momentos, confesso que me esqueci que CLAMAR NO DESERTO significa, na maioria das vezes, bradar a ninguém, falar senão com Deus. Por isso, a partir de agora, que ecoem no espaço cibernético meus mais profundos clamores, minhas mais latentes indignações oriundas de minhas próprias mazelas, decrépitas imperfeições de uma alma debilitada. E se tais reflexões servirem de edificação para você, caro leitor, creio que minha missão terá sido cumprida. Caso contrário, ignore este blog, porque, pelo menos para você, ele terá perdido seu propósito!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...